Na minha cabeceira: A culpa é das estrelas.

3 de mar de 2013
Pra quem não sabe, eu sempre gostei muito de ler mas a unica coisa que me empacava era a preguiça. Esse ano tô fazendo de tudo pra deixar a preguiça de lado e já comecei a colocar em prática vários dos meus projetos que estavam parados. Um deles começou semana: Comecei a dedicar algumas horinhas do meu dia para ler. E agora vou dizer um pouquinho sobre o que eu achei do último que li, "A culpa é das estrelas.".


Resenha Oficial
Em A Culpa é das Estrelas, Hazel é uma paciente terminal de 16 anos que tem câncer desde os 13. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante — o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos —, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.

Minha resenha
Fazia algum tempo que estava afim de devorar esse livro. Até porque, muitas pessoas falavam bem dele nas redes sociais e isso só aumentava a minha vontade. Depois de alguns dias enrolando, fui até a livraria Saraiva e enfim comprei o meu exemplar.
O livro é tão romântico, divertido (Sim, divertido! Hazel e Augustus conseguem ironizar o câncer de uma forma que faz qualquer um esquecer a gravidade de tal doença.), tocante e emocionante. A história fala sobre dois adolescentes que se conheceram em um grupo de apoio que acabam se apaixonando. E eu entendo Hazel, não tem como não se apaixonar por Augustus: Ele é inteligente, bonito, musculoso, cavalheiro e romântico.
Confesso que a cada página dada como lida, eu ficava um pouco triste porque eu não queria que esse livro acabasse.
Não vou contar nada da história, até porque eu quero que vocês leiam.. Mas quero muito agradecer John Green por me dar a oportunidade de ler esse livro. É tudo muito real, mesmo sendo completamente fictício. Me fez pensar muito em tudo que deixamos de fazer por medo, porque não sabemos se vamos conseguir, se vamos alcançar... Que existem pessoas em condições piores que a nossa, mas que lutam bem mais e que valorizam muito mais essa-tal-de-vida.
É isso. Não quero contar o desfecho da história porque aí perderia toda a graça, então só posso dizer que esse livro mudou minha vida, mudou a minha forma de enxergar o mundo, além de ter me dado uma leitura maravilhosa. Eu super indico a todos que leiam esse livro porque vocês não vão se arrepender. (E se preparem para chorar muito, muito!)
Como está na capa: Você vai rir, vai chorar e ainda vai querer mais.
E John Green, para ser sincera, eu leria até a sua lista de compras de supermercado. 

Beijos,
Amanda.

Ps.: Tô decidindo qual será o próximo livro que vou ler. Indicações nos comentários são sempre mais que bem-vindas!

6 comentários :

  1. Você me deixou muito curiosa, Amandinha! Agora quero ler esse livro! Custou quanto?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. R$29,90. Compra que vale a pena! ;)
      Beijos,
      Amanda.

      Excluir
  2. Só aumentou minha vontade de ler! hahaha mas sou igual você, a preguiça fala mais auto... Nossa, até fui procurar mais livro de John Green hehehe Essas dicas de livros vão ser incríveis, com certeza ;)
    Não sei se já leu, mas eu comecei a ler "As vantagens de ser invisível" e a princípio é bem legal...
    Beeeijos, lindona :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero conseguir muuuuuuitos livros bons pra poder indicar! Tava pensando em ler "As vantagens de ser invisível" porque muita gente também está falando muito bem dele, quem sabe ele não é o próximo? Hahahaha
      Beijos, lindona!
      Amanda.

      Excluir
  3. Ahhhhhhhhhhh!! Me deixou curiosa, desde quando você postou a foto no instagram e comento no ultimo post eu comecei a ficar afim de ler. Sou muito preguiçosa não tenho o hábito de ler e tal, mais acho que você está me convencendo a mudar isso. HAHAHAHA.
    Beijos @DayGomes__

    ResponderExcluir
  4. Super indico "Um dia" de David Nicholls. É lindissimo!

    ResponderExcluir

Theme Base por Erica Pires © 2013 | Powered by Blogger | Todos os direitos reservados | Melhor Visualizado no Google Chrome | Topo