Devia ter...

13 de out de 2015

Eu devia ter atravessado no farol amarelo para não cruzar com você, não ter feito questão de esperar o farol ficar vermelho para esbarrar e falar com você.
Devia ter inventado um número, nome e endereço, não ter combinado um reencontro o mais breve possível.
Devia ter ido de qualquer jeito, não ter passado horas olhando para o meu guarda-roupas e pensando como te impressionar.
Devia ter sido bem babaca, não ter aberto a janela da minha alma logo de cara.
Devia ter virado o rosto e não ter te escutado, não ter prestado atenção em cada uma de suas palavras e te calado com um beijo.
Devia ter inventado uma desculpa para cada um ir para o seu canto, não ter te levado pra casa.
Devia ter te ignorado no dia seguinte, não ter prolongado sua estadia em minha vida.
Devia ter criado um escudo para me proteger de você, não ter me rendido e caído em suas armadilhas.
Devia ter olhado mais para o seus defeitos, não ter aprendido a gostar de todos eles e, ainda por cima, os esquecer quando comparados com as suas qualidades.
Devia ter sido mais discreta, não escancarado em minhas atitudes o quanto eu gostava de cada detalhe seu.
Devia ter te evitado desde quando eu percebi que as coisas estavam fugindo do controle, não ter gostado da sensação de descontrole.
Eu devia, inicialmente, ter ido para revisão (porque nenhum mecânico me deixaria correr), não ter corrido sem freios sabendo que você seria aquela curva que não esperamos.
Corri, me joguei e me aventurei porque gostava da ideia de alguns riscos valerem a pena.
Eu sei que eu não devia, mas tem coisa que nós não devemos fazer e, mesmo assim, fazemos.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Theme Base por Erica Pires © 2013 | Powered by Blogger | Todos os direitos reservados | Melhor Visualizado no Google Chrome | Topo