Sentir é estar vivo

16 de fev de 2017

Por muito tempo me culpei por sentir. Repetia milhares de vezes que eu era a grande responsável por chegar no ponto que cheguei. Me condenava por ter perdido o controle de tudo e tinha plena consciência de que eu era a culpada por todos os fantasmas que me acompanhavam.
Passei a ter minha mente como a minha maior inimiga e me torturava por ter alimentado um sentimento que eu preferia não sentir. Por muito tempo repeti “não quero sentir isso” em frente ao espelho pra ver se realmente parava de sentir. Não parei. Era difícil assumir a culpa, bater no peito e dizer “eu que causei tudo isso, mesmo sem querer causar”. Era difícil assumir que as coisas saíram do controle e esse peso que carregava fazia minhas costas doerem.
Até que um dia eu percebi que a gente não tem que se culpar por sentir. Sentir é bonito. Sentir é a prova de que estamos vivos e, mais: sentir é a prova que estamos vivendo. Não é todo mundo que tem essa coragem toda de viver. E viver é isso: se permitir sentir. Sentir é a vida se manifestando todos os dias dentro de nós e deixar que ela sair por todos os poros. Porque a gente pode até dominar o que falamos, fazemos, demonstramos, mas o que sentimos… O que sentimos está fora de nosso controle. O que sentimos escorre pelas nossas mãos e foge de qualquer domínio que tivermos.
Nós não decidimos o que vai fazer todos os clichês terem sentido. Não escolhemos o que, ou quem, vai tirar a gente da zona de conforto - ou nos colocar nela. Não estabelecemos o que vamos sentir e vai ser contra tudo o que sempre dissemos. Não determinamos o que vai ser responsável pela nossa paz, muito menos definimos quem vai tirar ela. Somos reféns do que sentimos e não adianta nem tentar pedir resgate, o que sentimos é quem aperta o gatilho e quem entra na frente para nos salvar.
 Então não me culpo mais por sentir, sentir é algo muito maior do que a culpa tenta me tirar a paz. Agora toda vez que me culpo por sentir, paro, fecho os olhos e sinto... Porque sentir é ver a vida se manifestando em mim todos os dias.

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Theme Base por Erica Pires © 2013 | Powered by Blogger | Todos os direitos reservados | Melhor Visualizado no Google Chrome | Topo